Programa Brasil de Todas as Telas anuncia resultado da Linha de Produção de Conteúdos destinados às TVs Públicas - TV Pernambuco

Notícias

Programa Brasil de Todas as Telas anuncia resultado da Linha de Produção de Conteúdos destinados às TVs Públicas

Investimento de R$ 60 milhões resultará em 250 horas de programação inédita para quase 200 canais do segmentos comunitário, universitário e educativo e cultural do Campo Público de Televisão

Com adesão de todas as regiões do País e R$ 60 milhões de investimento, a primeira Chamada Pública da Linha de Produção de Conteúdos destinados às TVs Públicas teve seu resultado divulgado nesta quarta-feira, 2 de setembro. A ação do Programa Brasil de Todas as Telas é produto da parceria entre a Agência Nacional do Cinema – ANCINE, a Secretaria do Audiovisual do Ministério da Cultura (SaV) e a Empresa Brasil de Comunicação (EBC).

Com o objetivo de regionalizar a produção de conteúdos audiovisuais independentes, para destinação inicial ao campo público de televisão, foram abertos cinco editais em todo o Brasil, o que resultou na participação de 26 unidades federativas e 768 propostas inscritas – maior número já alcançado por uma linha do Fundo Setorial do Audiovisual (FSA).

É uma felicidade ver o interesse de todo o país para esse edital. Isso demonstra como o brasileiro precisa e quer se ver mais nas telas, se reconhecer no que assiste. Serão mais de 200 horas de programação inédita feita por talentos brasileiros, para brasileiros. Será a oportunidade de mostrar nossos diferentes sotaques, nossas culturas diversas – da periferia de uma grande cidade a uma aldeia indígena – que tanto nos une, quanto nos diferencia”, comemora o diretor-presidente da ANCINE, Manoel Rangel.

Do total de propostas inscritas, 94 foram selecionadas, contemplando 83 empresas brasileiras independentes. Da Região Norte foram selecionadas 18 propostas; da Região Nordeste, 16 propostas; à Região Centro Oeste coube 19 propostas; da Região Sudeste foram escolhidas 23 propostas e a da Região Sul, 18 propostas.

“Para a EBC é muito importante fazer parte desse processo, de contribuir para o desenvolvimento da produção independente. Tenho falado muito em parcerias, e a produção independente no Brasil, assim como a Ancine e o Ministério da Cultura, são fundamentais para a consolidação do nosso projeto de televisão pública”, avalia o diretor-presidente da Empresa Brasil de Comunicação (EBC), o jornalista Américo Martins, que também comemorou a regionalização dos editais.

A maior regionalização só foi possível graças à parceria estabelecida com a EBC, que operacionalizou a linha para a Ancine. A participação da empresa está associada ao fato dela liderar, por meio da TV Brasil, uma rede consolidada que congrega emissoras públicas, educativas e universitárias, de todo o país. Essa rede, chamada Rede Pública de Televisão (RPTV), permitiu não somente levantar as demandas dessas emissoras, como também estruturar ações regionais capazes de mapear as capacidades regionais, fazendo editais “realistas” que conectam as demandas das TVs com as capacidades das produtoras independentes de cada região.

“A EBC foi importante como organizadora do projeto. Por causa dela, ele conseguiu ser um projeto nacional dessa envergadura e com essa característica de reginalização tão boa”, diz Marco Antonio Coelho Filho, superintendente da EBC em São Paulo.

As propostas selecionadas atendem a 24 perfis de programação definidos nos editais: 10 perfis dedicados ao público infantil, correspondendo a 36 propostas; 05 perfis dedicados ao público jovem, correspondendo a 22 propostas; e 09 perfis dedicados ao público adulto, correspondendo a 36 propostas.

Serão aproximadamente 250 horas de programação inédita (20h de obras seriadas de animação; 51h de obras seriadas de ficção; e 179h de obras seriadas e não seriadas de documentários) para cerca de 200 canais de programação da TV paga e emissoras que exploram a licença de radiodifusão educativa dos segmentos comunitário, universitário e educativo e cultural do Campo Público de Televisão.

Esta ação contou desde o início com o apoio da Associação Brasileira de Televisão Universitária (ABTU), da Associação Brasileira de Canais Comunitários (ABCCOM) e da Associação Brasileira de Emissoras Públicas Educativas e Culturais (ABEPEC).

Resultados por região:

  • Na Chamada Pública PRODAV 08/2014 – Região Norte, foram escolhidas 18 propostas, originárias dos estados do Amazonas (08 propostas), Pará (06 propostas), Rondônia (01 proposta), Tocantins (01 proposta) e Acre (02 propostas).

  • Na Chamada Pública PRODAV 09/2014 – Região Nordeste foram selecionadas 16 propostas, dos estados de Pernambuco (04 propostas), Bahia (06 propostas), Piauí (01 proposta), Maranhão (02 propostas), Paraíba (01 proposta) e Ceará (02 propostas);

  • A Chamada Pública PRODAV 10/2014 – Região Centro Oeste selecionou 19 propostas originárias do Mato Grosso (02 propostas), Mato Grosso do Sul (02 propostas), Goiás (09 propostas) e também do Distrito Federal (06 propostas);

  • Da Chamada Pública PRODAV 11/2014 – Região Sudeste selecionou-se 23 propostas, sendo 09 de São Paulo, 02 do Rio de Janeiro, 11 de Minas Gerais e 01 do Espírito Santo, lembrando que na Região Sudeste o edital previa que os recursos seriam divididos entre São Paulo e Rio de Janeiro; e Minas Gerais e Espírito Santo;

  • Finalizando a lista, na Chamada Pública PRODAV 12/2014 – Região Sul foram selecionadas 18 propostas, sendo 06 do Rio Grande do Sul, 09 do Paraná e 03 de Santa Catarina.

Saiba mais sobre o Programa Brasil de Todas as Telas

O Programa BRASIL DE TODAS AS TELAS é uma ampla ação governamental que visa transformar o País em um centro relevante de produção e programação de conteúdos audiovisuais. Trata-se do maior programa de desenvolvimento do setor audiovisual já construído no Brasil, formulado pela Agência Nacional do Cinema – ANCINE em parceria com o Ministério da Cultura – MinC, e com a colaboração do setor audiovisual por meio de seus representantes no Comitê Gestor do Fundo Setorial do Audiovisual – FSA. Para mais dados e informações, visite: www.ancine.gov.br

Mais informações:

EBC – (11) 3545.3003

Giovana Tiziani – giovana.tiziani@ebc.com.br

ANCINE – comunicacao@ancine.gov.br – (21) 3037-6003/6004

Mariana Dratovsky – mariana.dratovsky@ancine.gov.br

Rubia Mazzini – rubia.mazzini@ancine.gov.br