Prefeitura apresenta procedimentos para negociação do Cais José Estelita - TV Pernambuco

Notícias

Prefeitura apresenta procedimentos para negociação do Cais José Estelita

A Prefeitura do Recife divulgou hoje uma proposta de procedimentos para guiar as negociações do redesenho do projeto de requalificação do Cais José Estelita. O documento propõe duas audiências públicas para discussão das diretrizes urbanísticas para a área e do redesenho do projeto.

A proposta de procedimentos, que contou com a assinatura de sete entidades que têm participado das rodadas de negociação em torno do Projeto Novo Recife e da ocupação do Cais, e será entregue às para apreciação dos Ministérios Públicos Federal (MPF) e Estadual (MPPE), Movimento #OcupeEstelita e Consórcio Novo Recife.

Confira na íntegra a proposta apresentada pela Prefeitura:

PROPOSTA DE PROCEDIMENTOS

A Prefeitura do Recife, entidades e instituições signatárias, após consultas realizadas com o Movimento Ocupe Estelita, Consórcio Novo Recife, Ministério Público Estadual e Ministério Público Federal;

Considerando que o posicionamento das partes consultadas para abertura de um processo de negociação sobre o Projeto Novo Recife evidenciou dois pontos inconciliáveis, até o momento: anulação do processo administrativo de aprovação do Projeto e desocupação do terreno no Cais José Estelita;

Apresentam a seguinte proposta de procedimentos a serem seguidos para construção de solução negociada, com a garantia, pela Prefeitura do Recife, de suspensão dos procedimentos administrativos relacionados com o projeto, enquanto estiverem mantidas as condições de negociação:

  1. Submissão desta proposta de procedimentos aos representantes do Movimento Ocupe Estelita, Consórcio Novo Recife, Ministério Público Estadual e Ministério Público Federal.
  2. Definição de prazo de 30 dias para estabelecimento das diretrizes urbanísticas espacializadas, a serem observadas no redesenho do Projeto Novo Recife, considerando o território do Cais José Estelita e seu entorno.
  3. Convocação de audiência pública para levantamento das indicações de diretrizes a serem consolidadas pela Prefeitura, consultados os representantes das entidades e instituições mediadoras do processo de negociação.
  4. Estabelecimento das diretrizes urbanísticas pela Prefeitura do Recife, no âmbito desta negociação.
  5. Definição de prazo de 30 dias para redesenho do projeto, que permita o alinhamento às diretrizes urbanísticas estabelecidas, sob a responsabilidade do Consórcio Novo Recife.
  6. Convocação de audiência pública para discussão do projeto redesenhado, cujas contribuições serão avaliadas e consolidadas pela Prefeitura, consultados os representantes das entidades e instituições mediadoras do processo de negociação.
  7. Apreciação do projeto, redesenhado pelo Consórcio Novo Recife após as contribuições da audiência pública, à Prefeitura, às entidades e instituições participantes, aos representantes do Movimento Ocupe Estelita, ao Ministério Público Estadual e ao Ministério Público Federal.
  8. Celebração de acordo entre as partes envolvidas.

– Entidades e instituições signatárias:

Prefeitura do Recife, Conselho de Arquitetura e Urbanismo (CAU/PE), Instituto dos Arquitetos do Brasil (IAB/PE), Ordem dos Advogados do Brasil (OAB/PE), Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (CREA), Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), Universidade Católica de Pernambuco (UNICAP) e Observatório do Recife.