Henrique Albino e Nenéu Liberalquino, feras da música instrumental Pernambucana, batem papo no #TVPEnoAR - TV Pernambuco

Notícias

Henrique Albino e Nenéu Liberalquino, feras da música instrumental Pernambucana, batem papo no #TVPEnoAR

Henrique Albino e Nenéu Liberalquino tocam juntos no #TVPEnoAR. (Foto: Moema França)

O compositor, arranjador e multi-instrumentista Henrique Albino é o entrevistador desta semana de mais um episódio do #TVPEnoAR. Para falar sobre música e carreira, ele resolveu convidar o regente da Banda Sinfônica do Recife, Nenéu Liberalquino, para o estúdio da TV Pernambuco, no Centro do Recife. A proposta do programa, cuja data de estreia será divulgada em breve, é trazer um convidado e cinco entrevistados por semana para falar sobre os mais variados temas, como música, dança, comunidade, audiovisual, política e comunicação pública.

“Eu sou autodidata. Aprendi a tocar ouvindo discos”, lembra Nenéu durante a conversa. A composição só virou dedicação mesmo quando o músico resolveu estudar nos Brooklyn College, nos Estados Unidos. “Quando eu comecei a tocar, já usava essas cordas e já fazia muita coisa, minha intenção era aprender a escrever para violão. Tinha muita vontade de saber escrever música. O professor, quando me viu tocar, pensou o que iria fazer comigo, pois eu toco muito diferente. Ele disse que ia mostrar como ele fazia e que eu podia adaptar à minha técnica”, conta.

Em críticas de revistas de música, há quem diga que o maestro toca um “piolão”. O nome faz referência ao jeito que Nenéu deita o instrumento sobre um suporte para dedilhar, fazendo o violão parecer um piano, inclusive melodicamente. O professor me disse: ‘você tem que seguir com suas próprias pernas, porque, infelizmente, a gente não pode fazer muita coisa’. É uma técnica nova, única no mundo. Tive que acreditar na minha intuição, e graças a Deus tá tudo certo”, completa o regente da Banda Sinfônica do Recife.