Articulação internacional entre a EPC/TVPE e a RTP (Rádio e Televisão de Portugal) - TV Pernambuco

Notícias

Articulação internacional entre a EPC/TVPE e a RTP (Rádio e Televisão de Portugal)

Após diversas reuniões de articulação nos últimos meses com entidades estaduais e nacionais, a Empresa Pernambuco de Comunicação – EPC/TV Pernambuco – iniciou também conversas com vistas a parcerias internacionais em Portugal, nesse mês de abril. O Diretor Vice-Presidente da EPC, Felipe Peres Calheiros, foi recebido em Lisboa pela Associação Portuguesa de Imprensa (API) e pela Rádio e Televisão de Portugal (RTP), um dos mais importantes e reconhecidos sistemas de comunicação pública do mundo.

Na sede da API, foram apesentadas e discutidas, junto ao presidente Sr. João Palmeiro (ao centro da foto 1) e ao vice-presidente Sr. Vitor Marques (no canto direito da foto 1) a trajetória e a conjuntura da regulamentação da comunicação em Portugal.Os avanços conquistados através da regulação da publicidade no país e a luta para a instituição de um conselho para o controle social da comunicação, como em outros países da Europa.

“Distante do fantasma da censura, que é costumeiramente utilizado pelas emissoras comerciais brasileiras para afastar qualquer espécie de regulação e controle social da comunicação, esse caminho tem levado Portugal, nos últimos anos, a oferecer melhores e mais seguros serviços ao cidadão que consome informação, cultura e entretenimento, através das emissoras nacionais”, analisa o Vice-Presidente da EPC.

Além dessa questão, importante aos dois países, tratou-se também do World News Media Congress, evento mundial de Mídia organizado pela API que ocorrerá entre 6 e 8 de junho em Estoril, Portugal, em comemoração aos 70 anos da Associação Mundial de Jornais e Editores de Notícias (WAN-IFRA).

A visita à sede da RTP em Lisboa, articulada com o apoio da API, contou com a recepção do Diretor de Relações Internacionais, Sr. José Maria Lopes (à esquerda da imagem 2), e o Diretor de Multimídia, Sr. João Pedro Galveias (no canto direito da imagem 2).

Em uma tarde de apresentação dos estúdios de rádio e TV, bem como do museu e da infraestrutura das emissoras, foi possível abrir um novo canal visando a troca de conteúdo, experiências e o desenvolvimento futuro de projetos em parceria e coprodução. A busca por novas soluções tecnológicas envolvendo dispositivos móveis e TV aberta pública digital, assim como a possibilidade de cooperação internacional para organização, recuperação e disponibilização de acervo audiovisual das emissoras, foram parte importante da pauta do encontro. Segundo Felipe Peres Calheiros, “a RTP é uma das experiências de maior sucesso entre os sistemas públicos de comunicação no mundo, e a ideia é aproveitar a proximidade da língua comum para perceber formas de integrar, em algum grau, a criação, a produção e a distribuição audiovisual em Pernambuco, Portugal, Moçambique, Angola, Cabo Verde.”